Posts com a Palavra-chave: ‘sentimentos na história’

Dom Paulo Evaristo Arns, um homem bom

  O falecimento de Dom Paulo Evaristo Arns no dia 14 de dezembro de 2016, aos 95 anos de idade, deixa o Brasil de luto e um pouco órfão. Afinal, de acordo com o jornal “O Globo”, (14/12/2016), o franciscano nascido em Forquilha, Santa Catarina, foi muito além da religião, ao desafiar os generais da […]

Palavras-chave: ,

Recordando Pierre Ansart; um fragmento de aula

  Dentre os diversos temas que estudei, como aluna de Pierre Ansart, um deles me chamou muito a atenção e acabei guardando-o na memória para minhas aulas e pesquisas. Naquele dia, senti-me como que uma estrangeira, pois o objeto de análise partia da figura de Lênin, líder das esquerdas, cujas ações eu não tinha, até […]

Palavras-chave: ,

Indiferenças – percepções políticas e percursos de um sentimento; um livro que ressalta o papel dos sentimentos na política

  Indiferenças – percepções políticas e percursos de um sentimento Organizado por Izabel Marson, Marcia Naxara e Marion Brepohl São Paulo: Intermeios, 2016 Com o concurso do PRONEX, (CNPq/Fundação Araucária do Paraná) e da CAPES, publicamos mais um livro que ressalta o papel dos sentimentos na pol[itica e no fazer coletivo. Bem, talvez, desta vez, […]

Palavras-chave:

Ministério Público do Paraná e o “29 de abril”; os excessos de violência e a brecha de civilidade

Nestes últimos dias, noticiou-se a decisão do Ministério Público do Paraná de ajuizar ação de improbidade contra o governador do Paraná Beto Richa do PSDB pela violência perpetrada aos manifestantes presentes no Centro Cívico de Curitiba, dia 29 de abril, em sua maioria, professores da rede pública protestando contra o projeto que alterava as regras […]

Palavras-chave:

Corrupção, violência e mentira desacreditam a democracia

“A mentira na política” é um artigo de Hannah Arendt, original pelo tema em si (dentre os cientistas sociais que conheço, poucos trabalham o tema da mentira, senão a partir do conceito marxista de ideologia) que procura estabelecer a diferença entre a mentira comum, fruto de nossa hipocrisia atrelada ao medo, e a mentira organizada, […]

Palavras-chave:

Reflexões sobre o racismo e as eleições; Brasil, 2014

Nunca a campanha foi tão polarizada. Corrosivas críticas em nome da estratégia de desconstrução das candidaturas. Uso de tantas palavras chulas e agressões de lado a lado. Talvez. Um dos motivos pode ser este: as propostas dos três candidatos com maiores chances de vencer na eleição para presidente da República em 2014 eram muito semelhantes. […]

Palavras-chave: ,

Um ano das jornadas de junho

              Há um ano, olhos cegos para o futuro saíram à rua com vinagre na mochila. A polícia olha, deixa arrastar a cidade nos pés. Apenas um pequeno desespero como se a pessoa estivesse encurralada num beco. 68? Diretas já? “Impeachment” do Collor? Parada “gay”?  Marcha para Jesus? Torcida […]

Palavras-chave:

A loucura é sempre duas

  Em 1935, os médicos Dr. Shelley e Dr. Watson, que trabalhavam em um hospício de Nyasaland, estudaram dois tipos de delírios esquizofrênicos, o primeiro, do “tipo” europeu, o segundo do “tipo” africano. O primeiro poderia ser assim caracterizado:   Ser um homem muito rico e ter construído o hospício às suas expensas. Céu e […]

Palavras-chave:

Sentimentos na História, por Maria Luiza Andreazza

“Quem anda em meio à multidão precisa mudar de rumo, cerrar-se os cotovelos, recuar ou avançar, às vezes até sair do caminho reto, segundo aquilo que tope”. Estas palavras de Montaigne, no Livro III dos Ensaios traduzem a complexa imbricação entre o viver social e oviver pessoal. Amiúde,estudiosos das humanidades se veem perante dilemas teórico-metodológicos […]

Palavras-chave: